Relatórios

alianca logo vertical

 

Março de 2020: II Relatório Anual da Aliança Pró-Saúde da População Negra.

No final do ano de 2019 a Aliança Pró-Saúde da População Negra “fechou pra balanço” em processo de avaliação com vistas ao ano de 2020, revisitando os acordos firmados outrora.

Esta rede surgiu com vários antecedentes e referências, mas parte do princípio básico de que é preciso a prática, a mobilização e a participação nos processos, para então incidir por sobre as políticas públicas, tendo a ancestralidade africana como referência e trazendo as pessoas para o centro do debate, porque elas são importantes.

No passo-a-passo da metodologia utilizada nesse processo consta a possibilidade de olhar para dentro, como nos ensinam as tradições de matrizes africanas e assim, avaliar os passos dados para dessa forma, tomarmos os impulsos necessários rumo ao futuro.

Assim, na expectativa de que você também possa contribuir com o enfrentamento ao racismo e seu impacto na saúde da população negra brasileira, tornamos público o II Relatorio Anual da Aliança Pró-Saúde da População Negra 

Março de 2019

Constituída em Março de 2018 a partir da necessidade de maior articulação entre diferentes organizações negras, com vistas ao enfrentamento ao racismo e seu impacto na saúde pública, a Aliança Pró-Saúde da População Negra foi organizada por meio de um processo que reúne aspectos importantes a serem considerados e entre eles, os grandes desafios da sociedade civil no enfrentamento ao racismo institucional. Sabidamente, o fortalecimento das organizações da sociedade civil para a mobilização, participação popular, advocacy e controle social das políticas públicas, sobretudo para o enfrentamento ao racismo, não é uma prioridade da agenda governamental, mas uma necessidade central para o desenvolvimento, a cidadania e a promoção dos direitos humanos. No entanto, é preciso que os movimentos sociais reinventem-se para lidar com a conjuntura atual, pós-eleições de 2018, reunindo perda de direitos e prejuízos ao desenvolvimento comunitário e individual.

O presente trabalho, ao relatar o como essa articulação foi possível, atento ás inúmeras contribuições para a análise das políticas públicas, busca descrever e analisar o processo aqui apresentado.

Confira aqui I Relatorio Anual da Aliança Pró-Saúde da População Negra.