Contribuições da Aliança ao Encontro de Obstetrícia.

angelita garcia

* Angelita Garcia

 

O  X Encontro de Obstetrícia da EACH – USP Leste  aconteceu nos dias 01, 02 e 03 de outubro. Foram dias de partilha de saberes através de mesas, conferências e debates sobre os temas: Trajetória e desafios das Políticas Públicas para a Saúde da Mulher, Políticas e Saúde da Mulher Negra, Perspectivas e Conquistas das Obstetrizes no SUS, Saúde da População Trans, dentre outros, envolvendo profissionais da casa e convidados.

Pude participar representando a Aliança, ministrando a conferência “Política e Saúde da Mulher Negra” e dialogando com as alunas da graduação em Obstetrícia, passando pela reflexão sobre as práticas de ensino e pesquisa relacionada às especificidades das mulheres que são atendidas pelas profissionais em formação.

Mencionamos ainda, o conhecimento acerca dos  protocolos de atendimento e a relação dessas práticas com a condição social e histórica das mulheres que precisam do serviço de obstetrícia. Considerando que as ações desenvolvidas pelas discentes na universidade serão essencialmente voltadas para a saúde pública, a conferência abordou a percepção das alunas sobre o contingente de mulheres negras atendidas nesse processo.

Foi mencionado o pouco acesso das alunas ás estratégias que identificam e combatem o racismo institucional na área, necessidade urgente segundo Sandra Gomes (integrante da Comissão Organizadora do X Encontro de Obstetrícia). Algumas alunas negras manifestaram-se sobre tal desconhecimento por parte das colegas não-negras, fato que impacta diretamente na intervenção profissional: as alunas negras do curso identificam as práticas excludentes no sistema de saúde da mulher, mas não encontram espaço de diálogo nas áreas de formação no curso. Nesse sentido, quando questionadas se alguma aluna já pensou em pesquisar sobre temas como “racismo na saúde” ou “saúde das mulheres negras” ou  “saúde das mulheres indígenas”, como forma de enfrentar o desconhecimento, a resposta foi um grande silêncio, com contribuições pontuais de algumas alunas negras presentes.

Destacamos o papel da Aliança e as diversas conexões que possibilitam a multisetorialidade e transdisciplinaridade no atendimento e pesquisa na área da saúde das mulheres negras, sendo a articulação com a graduação em Obstetrícia estratégia chave para combater a violência obstétrica atrelada ao racismo. Convidamos as alunas a conhecerem Aliança e participar das ações nas comunidades, através dos encontros do Fórum de Saúde Pró Saúde da População Negra.

 

 

*Membra fundadora da Aliança Pró-Saúde da População Negra.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s